Arquivos Mensais: abril 2012

Fotos da natureza e animais – Concurso premia os melhores fotógrafos alemães

O alemão Klaus Tamm fez a foto acima ao tentar salvar sapos que atravessavam uma estrada. “O animal se movia muito devagar por conta da noite fria e eu consegui uma foto com o farol do carro em que estava”. Com a imagem, ele venceu o GDT Nature Photographer of the Year, que premia fotógrafos de natureza.

O concurso anual recebey 3252 imagens de 225 membros pessoas em sete países. A fotografia acima, de Rolf Muller, foi premiada na categoria Mamíferos.

O fotógrafo Uwe Naeve ficou em primeiro lugar na categoria especial do ano Habit Mainho na Alemanhã.

Na categoria Pássaros, a fotografia de Inglo Plenk foi a vencedora. O concurso é dividido em sete categorias. Entre elas, pássaros, mamíferos e paisagens

O fotógrafo Martin Schmidt foi o primeiro lugar na categoria Paisagens.

A fotografia acima ficou na sexta posição na categoria Outros Animais.

A fotografia de Hermann Hirsch foi a sexta colocada na categoria Mamíferos.

“Taiga Spirit”, de Serge Sorbi conquistou o quarto lugar na categoria Passáros.

A foto acima, de Werner Bollmann, ficou em segundo lugar na categoria Passáros.

Com esta foto, Klaus Echle conquistou o sexto lugar na categoria Passáros.

A foto de um pinguim de Michael Lohmann conquistou a terceira posição na categoria Passáros.

Fotógrafa captura ‘arte’ da destruição provocada por tiros


A fotógrafa Deborah Bay registrou close-ups de disparos de vários tipos de armas contra painéis de acrílico à prova de balas na série ‘The Big Bang’. Acima, o disparo de uma .44 Magnum. Foto: ©Deborah Bay

As imagens lembram explosões de galáxias e do que seria o início do Universo, mas também lembram do poder destrutivo de uma arma de fogo. Acima, o disparo de calibre 45. Foto: ©Deborah Bay

Para Bay, ‘armas continuam a fascinar as pessoas’. A ideia surgiu depois que ela viu em uma loja vários painéis de acrílico que exibiam balas incrustadas. Acima, o disparo de uma uzi 9 milímetros. Foto: ©Deborah Bay

‘O acrílico capturou a fragmentação das balas e também deu um registro visual da energia liberada no impacto’, escreveu a fotógrafa em seu site. Acima, o disparo de um rifle calibre 22. Foto: ©Deborah Bay

Bay afirma que seu interesse no projeto nasceu de como as armas são vistas como ‘símbolos culturais’ nos Estados Unidos. Acima, o disparo de uma espingarda calibre 12. Foto: ©Deborah Bay

Bay lembra que seu país tem uma longa história de apego às armas de fogo, isto faz parte da história americana. Acima, o disparo de uma Glock 9 milímetros. Foto: ©Deborah Bay

Mas, ela deixa claro que não fez nenhum dos disparos, ela apenas conseguiu os painéis e pediu para que ‘profissionais da polícia no Instituto de Segurança Pública da Universidade Comunitária de Houston’ participassem do projeto. Acima, o disparo de uma 7.62. Foto: ©Deborah Bay

E Bay também conta que nenhum disparo foi feito em seu estúdio. As balas atingiram os painéis em um ambiente seguro e os painéis foram levados depois para serem fotografados em seu estúdio. Acima, o disparo de uma 5.7. Foto: ©Deborah Bay

Colagens com fotos – Fotógrafo americano cria paisagens surreais com imagens em 360 graus

Paisagens retorcidas com um toque de surrealismo são o tema do mais recente trabalho do fotógrafo americano Randy Scott Slavin. Acima, a imagem intitulada “Empire State”. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features

Para criar a série “Outra Perspectiva” (Alternate Perspective), ele escolhe cuidadosamente a locação e tira até cem fotografias de uma cena cobrindo 360 graus, antes de costurá-las para formar uma projeção estereográfica. A foto acima foi tirada na Flórida. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features

“Quando comecei a fotografar paisagens, me senti compelido a usar a perspectiva. Depois de fazer muitas experiências com fotografia panorâmica, desenvolvi uma técnica que realiza meu desejo de transformar o real em surreal”, disse Slavin. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features

“Em férias com minha noiva, fiz a imagem que chamei de ‘Big Sur’. O norte da Califórnia é um lugar mágico, onde elementos épicos colidem. É difícil tirar uma foto ruim lá”, diz Slavin. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features

Randy escolhe suas locações de diferentes maneiras: às vezes esbarrando numa foto perfeita, outras sabendo exatamente o que ele quer capturar e planejando com antecedência. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features

Nesta imagem, batizada de “Mão de Deus”, uma praia parece ser segurada por uma enorme mão de rocha. Slavin viaja pelos Estados Unidos à procura de paisagens para seu trabalho. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features

Segundo o fotógrafo a paciência necessária para encontrar os ângulos perfeitos e a melhor luz para as fotos é um antídoto para o ritmo frenético de sua vida em Nova York. Foto: Randy Scott Slavin / Rex Features

São achados na imagens da Nasa objetos misteriosos no anel F do planeta Saturno

Cientistas da missão Cassini, da Nasa, analisavam algumas imagens feitas pela sonda dos anéis de Saturno quando encontraram objetos brilhantes estranhos no local.

Segundo a Nasa, os objetos possuem cerca de um quilômetro de tamanho. Em específico, eles podem explicar o comportamento misterioso do anel F, o mais externo dos anéis principais.

O anel F está em constante movimento. Nas imagens capturadas pela sonda Cassini, ele aparece com ondulações estranhas, que até então não tinham explicação. A única coisa que se sabia até agora é que essas ondulações são causadas pela interação com objetos maiores, como a lua Prometeu.

As imagens feitas pela sonda mostram que a passagem da lua Prometeu causa a liberação de espécies de bolas de gelo, que ficam no entorno do anel F. Elas são pequenas demais para serem detectadas facilmente, mas grandes o suficiente para agitar a superfície do anel F. Porém, colidem com o anel e criam pequenos jatos de gelo.

Saturno é considerado o sexto planeta a partir do Sol e o segundo maior do nosso Sistema Solar. A sonda espacial Cassini tem como missão estudar o planeta, seus anéis e luas desde julho de 2004.

Nova York – Fotos da cidade é fotografada do topo dos prédios

Depois de Detroit, agora é a vez de Nova York ser retratada do alto. Isso porque o fotógrafo Navid Baraty resolveu registrar as ruas e as esquinas da cidade sob um ponto de vista pouco usual e um tanto vertiginoso: o topo de arranha-céus.

O fotógrafo cresceu na zona rural de Ohio, e trabalhou como engenheiro até decidir pela carreira artística. Depois de viver muitos anos em San Francisco, escolheu Nova York para morar e trabalhar, mais especificamente o Brooklyn.

Freelancer em publicações como a revista National Geographic, Baraty utiliza técnicas simples de fotografia, e depende apenas da boa vontade de zeladores e síndicos para poder acessar a cobertura dos edifícios e, assim, poder fazer seus registros. Em outras ocasiões, fotografa do alto de helicópteros.

Mas seu trabalho não se resume apenas aos registros da Big Apple. Além de grandes cidades, ele também fotografa cenários naturais. “Procuro retratar fielmente a condição humana e, assim, incentivo as pessoas a repensarem seu papel na Terra”, explica.

Marilyn Monroe – Fotos inéditas – 50 anos de sua morte


Novas imagens de Marilyn Monroe foram divulgadas após 50 anos de sua morte. As imagens estão em um recém-lançado livro chamado “Marilyn by Magnum”, publicado como homenagem ao 50º aniversário da morte da atriz.

Em uma das imagens, Marilyn posa com um conjunto de chiffon rosa de seda pura. A beleza estonteante e o corpo curvilíneo da atriz também se destacam nas imagens, além de um certo ar de fragilidade e tristeza.

As fotos foram tiradas pelo renomado fotógrafo Philippe Halsman no apartamento da atriz em 1952, mesmo ano em que filmou “Torrente de Paixão”, com Joseph Cotten, e “Os Homens Preferem as Loiras”. Marilyn tinha 26 anos e as fotos foram tiradas dez anos antes de sua morte.

O novo livro reúne imagens de propriedade da cooperativa de fotografia Magnum, a famosa agência formada por quatro fotógrafos – Robert Capa, Henri Cartier-Bresson, George Rodger e David “Chim” Seymour, em 1947. Com 80 fotos no total, o livro ainda tem contribuições de Elliott Erwitt, Eve Arnold, Inge Morath, Philippe Halsman, Bruce Davidson, Dennis Stock, Bob Henriques e Erich Hartmann.

Fotos da Itália – Fotógrafo registra imagens sob ângulos sombrios – Iluminação especial e perspectivas incomuns

Tiradas com iluminação especial e perspectivas incomuns, fotos mostram mistério do local

Uma Itália misteriosa. Assim pode ser definida a nova série fotográfica de Giuseppe Desideri. O artista retratou seu país em cenários bastante conhecidos, mas sob ângulos pouco convencionais.

Com atenção especial na iluminação utilizada e em pequenos detalhes, o fotógrafo registrou pontos turísticos italianos de maneira sombria, investindo em tons de cinza gerados pelas névoas locais e nuvens carregadas.

Foto de estruturas misteriosas na atmosfera do Sol

Um novo estudo da Nasa descobriu as células da coroa solar. Até então, essas estruturas eram desconhecidas na atmosfera do Sol.

Em 2011, os cientistas estudavam imagens do satélite Solar Dynamics Observatory (SDO), da Nasa, quando descobriram essas estruturas. A pesquisa, feita por Neil Sheeley e Harry Warren, do Laboratório de Investigação Naval, em Washington, foi publicada no periódico Astrophysical Journal.

Segundo os astrônomos, as fotos tiradas durante vários dias conseguem mostrar essas células da coroa solar. Elas surgem próximas aos buracos da coroa, que são consideradas as regiões menos quentes e densas da superfície do Sol.

Nas imagens analisadas, os cientistas conseguiram ver formas tridimensionais parecidas com colunas de gás que se estendem pela coroa solar, que é a atmosfera da estrela. As células surgem na superfície, como bolhas. Elas têm o centro brilhante, com um contorno mais escuro.

Essas células coronais são diferentes da supergranulação, estrutura já conhecida correspondente a um movimento ondulatório, o qual é capaz de durar cerca de uma semana. Essas novas estruturas estão relacionadas a buracos ou zonas mais escuras da atmosfera do Sol.

A partir de agora, os cientistas desejam entender o motivo para essas células não terem sido descobertas anteriormente. Alguns pesquisadores acreditam que isso pode ter sido encontrado somente agora por causa da atual melhora dos satélites.

Fonte: Info

“Darius” o maior coelho do mundo – O animal come 12 cenouras por dia


Com 1,32 metro e 22,2 quilos, “Darius” é considerado o maior coelho do mundo. O animal, que pertence à britânica Annette Edwards, devora incríveis 12 cenouras por dia, segundo reportagem do jornal inglês “Daily Mail”.

“Darius” cresceu um centímetro quando foi o medido no mês passado em relação à checagem anterior.
“Ele é o maior coelho do mundo”, disse um porta-voz do Guinness, livro dos recordes. Segundo o Guinness, Darius é o maior que todos os coelhos que foram recordistas anteriormente.

Fotos da Milly, a menor cadela do mundo

Milly pesa apenas 170 gramas. Sua altura: 6,53cm. A cadela que vive em Vega Alta (Porto Rico) está para ser coroada como a menor do mundo!

A chihuahua ganha com larga margem da atual detentora do marca mundial do Livro Guinness: Boo Boo, com altura de 10,16cm, de Kentucky (EUA).

“Milly (quando nasceu) era tão pequena que não podia ser amamentada por causa do diminuto tamanho da boca”, disse Rivera Eizzal, que cuida da chihuahua, segundo o “Daily Mail”.